DSC_0064
DSC_0025
DSC_0026
IMG_8525.JPG
B0E24C6A-2919-48F0-8E14-891C8D605D87
5E543B96-C349-4E17-9439-169D84A0AAF9
A4173613-38A3-4DDE-BD2D-28D4FC4FAE05
9 Graus
9 Orquídeas
Paisagem de Ida
Faixas de Azulejos

SER NATUREZA

“Natureza” é uma das palavras mais complexas de nossa língua, e do seu conceito, fala-nos Terry Eagleton, deriva o conceito de cultura, quiçá amplo em significado e complexo de sentido tal qual “natureza”.  Pablo Picasso dizia que não devemos ter medo de inventar seja o que for, pois tudo o que existe em nós existe também na natureza, pois fazemos parte dela. Políxenes, em Um Conto de Inverno de Shakespeare expressa-nos poéticamente como os meios culturais que usamos para transformar a natureza são eles próprios provenientes dela:

 

Todavia não é a natureza aprimorada por meio algum

Senão por um meio por ela própria feito; assim, além

Da arte que, dizes, contribui à natureza, está uma arte

Que a natureza faz ... Essa é uma arte que,

De fato, melhora a natureza - melhor, transforma-a,

Mas essa arte é ela mesma natureza. 

 

(Ato IV, Cena IV)

 

Nesse sentido, busco na materialização em “Ser Natureza”, imagens que aproximam-se da própria ideia de natureza. A madeira, suporte orgânico porém sólido, que tem fibra mas é leve e mutável, a madeira que estrutura e abriga, torna-se a escolha de material para criação de arte. Transmudando o suporte e as ideias, nascem as xilogravuras.  A relação dessa pesquisa permeia-se entre o material utilizado, o tema, e a imagem produzida. Mostro aqui o  resultado de um intenso trabalho de estudos e realizações, em estado de vir a ser arte quando re-significado pelas pessoas, portanto já sendo todo ele, natureza.

Sissi Aida Breda, 2013